O fato de Reynaldo Gianecchini (Entre Lençóis) ser um homem bonito é uma unanimidade. Em Divã, ele interpreta um aventureiro que se envolve com uma mulher mais velha, vivida por Lilia Cabral. Mesmo aparecendo em poucas cenas do longa-metragem, ele desempenha papel fundamental para a trama. Mas, em conversa com o Cineclick, ele confessou ter tido uma certa resistência depois de ter sido convidado para atuar no filme, que estreia em circuito comercial no dia 17 de abril.

"Tive uma certa resistência no começo do projeto porque estava fazendo três coisas ao mesmo tempo: novela, estreando uma peça dificílima (Doce Deleite, a qual estrela ao lado de Camila Morgado) e estava prestes a começar a rodar Entre Lençóis", explica o galã. "Tinha ainda a resistência de ser o cara bonitinho que beija a mocinha, sabe? A televisão já me coloca demais nesse papel e tento dar uma fugida", continua.

Mas ele acabou aceitando quando conversou com o diretor, José Alvarenga Jr., a pedido de Lilia Cabral, atriz que conhece desde 2000, quando atuaram em Laços de Família, primeira novela de Gianecchini. "O que mudou muito e me fez aceitar foi o fato de trabalhar com a Lilia e o Alvarenga, ele tem um humor maravilhoso, uma pegada boa para comédia e é muito elegante", justifica.