Inaugurada no dia 1º de abril, no Memorial à República, localizado no bairro de Jaraguá, a exposição Cidade de Papel Marche presta homenagem ao folclorista Ranilson França e apresenta esculturas retratando personagens dos folguedos populares de Alagoas.

Durante três meses, o Ponto de Cultura Chã de Folguedos, da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), localizado estrategicamente no bairro de Bebedouro, recebeu um grupo de jovens de 13 a 17 anos, moradores da comunidade do bairro, que tiveram a oportunidade de interagir com Achiles Escobar para aprender a técnica da papietagem e do papel marchê.

Os jovens utilizaram as técnicas para produzir esculturas inspiradas na cultura popular de alagoas e a iniciativa só foi possível graças ao Prêmio Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura, da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e do Ministério da Cultura (MinC). A realização desse trabalho reforça a política de incentivo à promoção às tradições culturais maceioenses da Fundação Cultural.

Ranilson França era professor, pesquisador e folclorista e acompanhava de perto os trabalhos realizados nos Pontos de Culturas em Alagoas. A exposição está aberta ao público até o dia 16 de abril, no Memorial à República, e conta com a presença de toda a população alagoana para prestigiar a cultura local.