Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true


Bruno Eduardo, de Brasília, escreve:
"Com 10 anos eu queria ganhar um dinheiro pra comprar um brinquedo e peguei o carrinho de mão do meu pai e fui fazer frete em uma ferinha que tinha perto de casa.Ao término do dia eu estava com 20 reais, tudo trocado dentro do bolso. Estava voltando pra casa, todo feliz, até que passou um carro da PM e me empurrou na parede.E u sem entender direito comecei a chorar, até que o policial pegou o dinheiro e falou "é esse neguinho aí mesmo.O dono da padaria disse que o dinheiro do caixa estava trocado, certeza que foi esse que roubou."
Resultado minha mãe teve que ir me buscar na DCA, sem eu ter feito absolutamente nada. Até hoje eu carrego ódio pela polícia por esse motivo."