Foto: Reprodução / Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Jacob Brandão

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) acatou, nesta quarta-feira (19), um pedido de Habeas Corpus e decidiu, por unanimidade, soltar o ex-prefeito do município de Mata Grande, Jacob Brandão (PP). Ele estava preso desde agosto de 2018, acusado de desviar milhões dos cofres do município.

O Habeas Corpus é parcial e substitui a custódia preventiva de Brandão pela prisão domiciliar.

De acordo com o Ministério Público, Jacob Brandão é acusado de desviar mais de R$ 12 milhões dos cofres públicos. O esquema também envolvia o irmão de Jacob, o ex-presidente da Câmara de Vereadores do município, Júlio Brandão, que também foi preso.

Em janeiro de 2018, a prisão do político foi requerida Poder Judiciário de Alagoas e em agosto, do mesmo ano, ele se apresentou à polícia após um período foragido. Ele cumpria pena no Presídio Baldomero Cavalcante, em Maceió. No entanto, conforme a decisão da Justiça, deve ir para o regime domiciliar.

 

*Com informações Minuto Sertão