Agência Câmara Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Arthur Lira

O deputado federal Arthur Lira criticou a postura do presidente Jair Bolsonaro de vetar a Medida Provisória aprovada pelo Congresso no mês passado e determinava a gratuidade para bagagem de até 23 quilos em aviões com capacidade acima de 31 lugares, nos voos domésticos.

Para Lira, todos os benefícios possíveis já foram dados pelo Congresso as companhias aéreas. “Cobrar pela bagagem é uma afronta contra o consumidor diante do péssimo serviço prestado pelas empresas”, colocou o parlamentar nas redes sociais.

O deputado disse ainda que os valores das passagens aéreas estão na “estratosfera”. Uma das propostas para não cobrança das bagagens era que o valor da passagem iria diminuir.

Com o veto deste trecho da MP, as aéreas poderão voltar a cobrar pelas bagagens despachadas, ficando os passageiros isentos apenas de bagagens de mão até 10 quilos.