Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true


O menino está em um leito de hospital, entubado, ligado a  máquinas e  lutando para manter-se vivo.
 Ao 11 anos ele tentou o suicidio.
Na escola o menino ouvia o menosprezo dos colegas, com insultos como retardado e estúpido.
Além de preto, o menino tem dificuldades de aprendizagem.
Um  professor teria perguntado a ele  se “o cabelo dele era o motivo pelo qual ele não sabia ler”.
O menino foi alvo preferencial de agressões de  muitos  estudantes e   funcionários da escola,mas, a secretaria responsável pela educação ignorou os apelos por socorro.
E aí o menino preto de 11 anos atentou contra a própria vida.
Foi uma forma-dele- de livrar-se da “violência física crônica, abuso psicológico, intimidação, assédio e comportamento agressivo”, ou seja, o menino era torturado pelo racismo.
E tentou o suicidio.
Precisamos falar sobre racismo na infância!