Foto: Cada Minuto / Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Téo Vilela

Por meio de nota encaminhada à imprensa, o ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), disse que estava indignado e repudia a ação ajuizada contra ele pelo promotor de Justiça Coaracy Fonseca. O ex-governador considera a acusação infundada, “que não aponta desvios ou danos ao estado, o que não justifica o pedido de bloqueio de seus bens”.

Vilela lamentou ainda o fato de o promotor ter optado “por desconhecer as leis sobre o assunto, mesmo tendo o dever funcional de conhecê-las a fundo”.

O ex-governador lembrou que as contas de seu Governo referentes ao exercício de 2010 foram devidamente aprovadas pela Assembleia Legislativa Estadual e pelo Tribunal de Contas do Estado, obedecendo todos os trâmites legais e institucionais.

Confira a nota na íntegra:

“O ex-governador Teotonio Vilela Filho, indignado, repudia a ação ajuizada contra ele pelo Promotor de Justiça Coaracy Fonseca, afirma que a acusação infundada não aponta desvios ou danos ao estado, o que não justifica o pedido de bloqueio de seus bens.

O ex-governador informa que executou o orçamento de acordo com a legislação vigente, legislação essa que mantém a mesma estrutura antes e depois de seu governo e nunca foi questionada, lamentando que o referido promotor tenha optado por desconhecer as leis sobre o assunto, mesmo tendo o dever funcional de conhecê-las a fundo.

O ex-governador lembra ainda ao promotor que as contas de seu Governo referentes ao exercício de 2010 foram devidamente aprovadas pela Assembleia Legislativa Estadual e pelo Tribunal de Contas do Estado, obedecendo todos os trâmites legais e institucionais.

Por fim, o ex-governador diz que em toda sua vida pública sempre primou pela legalidade de seus atos e pelo compromisso com o melhor para Alagoas e para os alagoanos, e que permanece à disposição das instituições Ministério Público Estadual para esclarecimentos necessários.”.