Reprodução/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Geraldo Bulhões

(Atualizada às 16h30)

O ex-governador Geraldo Bulhões, de 81 anos, conhecido como GB, faleceu nesta segunda-feira (27), no Hospital Vida, em Maceió, onde estava internado há três dias. Natural de Santana do Ipanema, ele é irmão do prefeito da cidade, Isnaldo Bulhões, e tio do deputado federal Isnaldo Bulhões Júnior.

Conforme a assessoria do parlamentar, o ex-governador faleceu em decorrência de complicações de um câncer de próstata. Isnaldo Bulhões e outros familiares e correligionários de GB já estão na unidade hospítalar. 

Ainda não há informações sobre o velório e o sepultamento.

Eleito à época pelo PSC, GB governou Alagoas entre os anos de 1991 e 1995 e foi deputado federal por vários mandatos. Formado em Direito, ele também foi promotor de Justiça e procurador de Maceió.

Registros

Em nota encaminhada à imprensa, a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL) lamentou o falecimento. A Câmara Municipal de Maceió (CMM), por meio de sua Mesa Diretora e em nome de todos os vereadores, também divulgou nota de pesar, prestando condolências aos familiares e amigos do ex-governador. 

Já o senador licenciado Fernando Collor (Pros) usou as redes sociais para registrar sua consternação pela morte de Geraldo Bulhões, a quem classificou de  "amigo, companheiro de longa jornada na atividade pública e que possui extensa folha de serviços prestados ao povo alagoano". 

No final da tarde, o presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), deputado Marcelo Victor também lamentou o falecimento, em nome de todos os parlamentares da Casa: "O GB escreveu sua passagem na história alagoana, deixando gravado seus serviços prestados à coletividade. Fica, portanto, consignado, o sentimento de pesar dos parlamentares da Casa, extensivo à família enlutada".