Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Lá vem um cachorro, todo serelepe abanando o rabo, como quem sorri. Você aí já não sentiu um desejo incontrolável de, mesmo desconhecendo o dono, apertar o cachorro e soltar um monte de afirmações até em primeira pessoa? “Eu sou fofo demais”. “Eu sou um bebezão”. “Eu sou lindo”. Aposto que você mudou o tom de voz mentalmente para ler isso.

       https://pixabay.com/pt/photos/homens-mulheres-vestu%C3%A1rio-casal-2425121/

Brincadeiras à parte, os animais despertam em nós, pelo menos em boa parte de nós seres humanos, algo de mágico, especial. Eles parecem estar acima da pureza humana, tem algo de místico talvez. Nos dão prazer, alegria e estímulos para encarar a vida. O famoso médium brasileiro Chico Xavier disse: “Nós seres humanos, estamos na natureza para auxiliar o progresso dos animais, na mesma proporção que os anjos estão para nos auxiliar…” Porque eles também dependem de nós, mas esses bichinhos, sejam eles gatos, cães, papagaios, nos ajudam muito mais do imaginamos.

Um exemplo disso está na capacidade dos animais em auxiliar no processo terapêutico de doenças de crianças e adultos. A Agência USP de Notícias, por exemplo, publicou uma reportagem que mostra como os animais podem e fazem muito pelos seres humanos. Inclusive em tratamentos clínicos. No caso específico foi citado um Vira-lata, o Madiba, que tem um papel fundamental na Associação TAC - Terapias Assistidas por Cães.

O cachorro ajudaria inicialmente a reduzir a ansiedade das crianças com autismo, desenvolvendo atividades com os animais, enquanto os pequenos aguardavam as consultas ambulatoriais. Hoje os cães são parte da terapia. A ideia deu certo e o projeto continua se estendendo também para os adultos.

Agora já pensou em um cachorro ajudando a criança a ter gosto pela leitura? Em Curitiba, no Paraná, um projeto piloto tem como objetivo que os cães ajudem as crianças no hábito de ler. Em março de 2018, um grupo de alunos visitou a Biblioteca Pública do Paraná para ouvir uma história de livro infantil.

Mas o responsável por escolher o livro foi o Messi, o cachorro da raça Golden. O projeto piloto é uma parceria com o Instituto Cão Companheiro. A ideia é que o cão fique junto durante a leitura e interaja com as crianças. A atividade busca estimular os processos de aprendizagem das crianças a partir do caráter terapêutico da interação com os animais.

E é exatamente essa interação com os animais que traz inúmeros benefícios. De acordo com o portal petsalegres.com.br, os animais ajudam nos aspectos físicos e emocionais. Não é difícil imaginar todos os benefícios trazidos por esses pequenos grandes seres.

Segundo a Ong Patas Therapeutas - Terapias Assistidas por Animais, “existem diversos benefícios na convivência com os animais, não só físicos e mentais, mas também educacionais, por exemplo.” Entre os benefícios a Ong destaca a melhora das habilidades motoras finas, melhora a posição de equilíbrio, aumenta interações verbais entre membros do grupo, aumenta as habilidades de atenção, ajuda a reduzir depressão e ansiedade.

Com essas informações, podemos associar diversos problemas que podem sim ter ajuda através de tratamentos com os cães. Afinal de contas, sabe-se que problemas como a solidão pode afetar a vida de crianças e adolescentes. Alguns casos extremos podem se tornar casos de automutilação. Aqui podemos fazer uma associação direta com a solução apontada acima. Os animais podem sim ajudar em diversos tratamentos e, mais do que isso, evitar que problemas deste tipo apareçam.

Embora haja diversos estudos apontando os benefícios da terapia com os cães, ainda há muito trabalho pela frente, principalmente na esfera pública, para que os animais nos ajudem com toda sua inteligência e carinho. E você: já agradeceu seu cãozinho por ser tão companheiro hoje?