Foto: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A Polícia Federal em Alagoas, juntamente com a Polícia Civil (Divisão Especial de Investigações e Capturas - DEIC/AL) e a Polícia Militar de Alagoas (Batalhão de Operações Especiais – BOPE/PMAL) apreenderam veículos de luxos e cavalos de raça durante o cumprimento de 31  mandados, na fase ostensiva da Operação Tríplice Aliança, na manhã desta terça-feira (21).

De acordo com a PF, a operação também tem como alvos envolvidos com lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e assaltos a bancos. Um dos alvos foi localizado em um hotel, localizado na Avenida João Davino. Os mandados, todos expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, foram cumpridos em  Maceió, Arapiraca e na cidade de Jaboatão em Pernambuco.  

 Durante o cumprimento de um mandato, um homem suspeito de financiar roubos a bancos em Alagoas morreu ao entrar em confronto com os policiais. Conforme apurou a reportagem, o acusado, que ainda não teve nome divulgado, é suspeito de ser “o número 1” do tráfico de drogas em Alagoas.

Foram apreendidos veículos de luxo, motos, 200 kg de produtos químicos (utilizados no refino de cocaína), 20 kg de cocaína, 11 cavalos de raça, 1 bloqueador Jammer (conhecido como “capetinha” ou chupa cabra”) e uma máquina de contar cédulas. As apreensões foram juntadas aos autos do Inquérito Policial, instaurado na Polícia Federal em Alagoas para a investigação dos fatos.

Os presos foram conduzidos para a Sede da Polícia Federal em Alagoas e serão ouvidos pela autoridade policial. Responderão pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa, lavagem de dinheiro, roubo de veículos, assalto a banco e estelionato cujas penas somadas ultrapassam mais de 40 anos de reclusão.

Participaram da Operação 130 policiais, sendo 50 policiais federais, 40 policiais civis e 40 policiais militares.