Foto: Ascom Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Dudu Ronalsa

Na sessão especial que lotou o plenário da Assembleia Legislativa durante essa segunda-feira (29), e discutiu a Campanha da Fraternidade e Políticas Públicas, o deputado estadual Dudu Ronalsa (PSDB) ouviu diversos segmentos e irá propor matérias com base no que foi proposto na sessão. Ronalsa pretende criar uma Comissão com membros da Igreja e de várias instituições que realizam trabalhos social para a construção de projetos que possam ser votados pelo plenário da ALE. 

Entre as principais ideias do deputado estadual Dudu Ronalsa estão a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Vida, o Dia Estadual do Nascituro a ser comemorado em 05 de novembro e a Semana de Defesa e Proteção da Vida. Para o parlamentar, a sessão especial sobre a Campanha da Fraternidade e Políticas Públicas que reuniu as principais lideranças da Igreja e diversas autoridades cumpriu a missão em levar pautas importantes. 

“Dividimos a sessão em duas fases. O primeiro momento foi esse encontro e a discussão de pautas importantes. A partir de agora iremos levar as ideias para tornar projetos de lei e indicações para ser votados pelos demais deputados. Dessa forma, vamos cumprir a missão da Campanha da Fraternidade levando políticas públicas aos alagoanos”, disse o deputado Dudu Ronalsa. 

O trabalho social e acolhedor realizado pela Arquidiocese de Maceió, Paróquias e Dioceses são fundamentais para os alagoanos. Na sessão especial, Dudu Ronalsa destacou a importância de projetos como, por exemplo, a Casa do Pobre de Maceió, a “Geladeira Solidária”, a Casa Betânia – Juvenópolis no Benedito Bentes e os Vicentinos de Alagoas. 

O Arcebispo de Maceió, Dom Antonio Muniz destacou a importância do Parlamento alagoano na difusão do tema da Campanha da Fraternidade deste ano, uma vez que o Legislativo é a Casa que dá voz a sociedade e onde se constroem as leis. Muniz disse que o objetivo da campanha é sempre sensibilizar a sociedade para um tema relevante para o País. “A seleção desse tema passa por uma dimensão, que chamamos intraeclesial, sempre intercalados com temas do cenário nacional. E este ano coube à Igreja, que já olhou para diversas áreas, colocar tudo isso dentro de uma ótica comum, que seria uma visão da parte da igreja religiosa sobre a política pública e como isso se reverte para o bem da população”, disse Dom Muniz.

O deputado Sílvio Camelo (PV) e as deputadas Fátima Canuto (PRTB), Ângela Garrote (PP), Jó Pereira (MDB) e Flávia Cavalcante (PRTB) contribuíram com os debates e parabenizaram o colega de plenário pela iniciativa. Todos ressaltaram a importância das discussões, observando que o objetivo da Campanha da Fraternidade, instituída em 1964, é impulsionar o espírito evangelizador e despertar em todos a vivência da fraternidade. 

“Estamos aqui para ouvir. Esse é o momento que a sociedade tem para trazer as suas demandas e dizer o que nós, parlamentares, podemos fazer em prol da sociedade”, assegurou a deputada Fátima Canuto.