Foto: Olhar Digital Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Possível fusão permitirá que mensagens enviadas por um aplicativo sejam lidas em outro.

Os três principais serviços de envio de mensagens online do Facebook podem passar por uma espécie de "fusão". É o que criador do Facebook, Mark Zuckerberg, e sua equipe tem planejado em uma unificação dos serviços do WhatsApp, Facebook Messenger e Instagram Direct.

Segundo uma reportagem do The New York Times, a ideia é unificar a infraestrutura dos três apps que pertencem à empresa. Para os usuários, pouca coisa muda. WhatsApp, Messenger e Instagram continuariam funcionando como apps separados.

A diferença é que as mensagens enviadas de um app poderiam ser lidas em outro. Desse modo, uma pessoa que só tem o WhatsApp instalado poderia receber uma mensagem enviada pelo Instagram Direct ou pelo Facebook Messenger, por exemplo.

A mudança pode facilitar a vida de quem precisa enviar uma mensagem para um contato do Facebook, mas não tem o seu número de telefone para enviar um WhatsApp, por exemplo. Ou para conectar seguidores de uma conta do Instagram.

Para fazer isso acontecer, o NYT afirma que milhares de funcionários do Facebook estão trabalhando em mudanças no código mais básico dos três aplicativos. Isso inclui aplicar o sistema de criptografia de ponta-a-ponta do WhatsApp aos dois outros apps, uma exigência do próprio Zuckerberg.

O trabalho de mesclar os três aplicativos ainda em está em estágios iniciais de desenvolvimento e só deve ficar pronto no final de 2019 ou no começo de 2020, disseram as fontes do NYT. O Facebook confirmou que está trabalhando para tornar a experiência de mensagens em seus apps mais funcional, mas não quis comentar a possibilidade de unir os três serviços.