Foto: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Material apreendido

Após denúncia anônima, agentes da Polícia Federal apreenderam nesta sexta-feira, 05, no bairro do Rio Novo, em Maceió,  dinheiro, material gráfico e supostas listas com informações de eleitores. A ordem foi expedida pelo juízo da 54ª Zona Eleitoral, a pedido do Ministério Público Eleitoral.

Segundo a assessoria de Comunicação do MPF, a denúncia anônima foi feita por meio do aplicativo Pardal da Justiça Eleitoral que informou que uma pessoa estaria fazendo cadastros na região do ABC Rio Novo, em prol de um candidato ao cargo de Deputado Estadual. Na denúncia, o noticiante informou que o pagamento aos eleitores ocorreria durante esta semana, apresentando fotografia do suposto local do crime eleitoral.

A ação policial visou apurar se no local havia listas, cadastros ou valores destinados ao pagamento de eleitores que se dispusessem a votar no candidato apontado pelo denunciante, bem como outros documentos úteis à investigação. Foram apreendidos cerca de R$ 9 mil em espécie, listagem nominal de eleitores, vasta quantidade de santinhos e adesivos de propaganda política, bem como aparelhos celulares.

Foram colhidas declarações de quatro pessoas, que poderão responder por corrupção eleitoral, e outras quatro foram entrevistadas ao longo do dia de ontem.

O material apreendido será submetido a exame pericial e, quando da conclusão das investigações que ainda estão em andamento por meio de Inquérito Policial, serão encaminhados ao Juízo Eleitoral da 54ª Zona.

As investigações continuarão, a fim de promover uma eleição limpa e equilibrada em Alagoas, garantindo o respeito à vontade dos eleitores.

Mais informações ainda não podem ser divulgadas para não atrapalhar as investigações da Polícia Federal em Alagoas na apuração da suposta prática criminosa.

*Com assessoria