Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Ilustração

Após a prisão de um grupo envolvido em compra de votos, o CadaMinuto recebeu denúncias sobre o candidato a deputado estadual Ferreira Hora. Um áudio enviado ao Cada Minuto mostrou um suposto coordenador do candidato “se justificando” por não poder “pagar” os eleitores que fizeram um cadastro para receber pelo voto.

No áudio, o homem se apresenta como Maxsweel e diz que infelizmente, por causa de denúncias, o “trabalho” não vai poder ir à frente. “O cara tá trabalhando em 50 municípios e quando chega em Pilar uma das pessoas que é liderança ela terminou sujando a questão de todo cadastro. Nós tivemos que tirar os cadastros, eliminar os cadastros porque ia acabar dando cadeia pra mim”, diz o homem.

Por causa da cobrança dos eleitores para receber, Maxsweel diz que sabe o que é uma “Polícia Federal e que se for para entrar em um problema prefere não executar o trabalho”. “Avise ao pessoal que tentamos de todas as formas, mas infelizmente entregaram a gente e não vamos poder continuar”, finalizou.

A reportagem entrou em contato com o candidato Ferreira Hora que disse desconhecer o conteúdo dos áudios e que também não sabia da existência de nenhum funcionário de campanha chamado Mawsweel.

Ferreira Hora disse que não compactua com essas irregularidades denunciadas e afirmou que “não utiliza nenhum tipo de cadastro de eleitores e nunca fez compra de votos, isso é uma covardia e quem denunciou vai ter que provar”, concluiu o candidato.