Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Você já parou para pensar quais são os setores no Brasil que trazem mais benefícios ao trabalhador? Quais são as áreas que oferecem as melhores oportunidades ao funcionário?

Segundo levantamento* com mais de 60 mil pessoas realizado pela Love Mondays, plataforma em que os profissionais avaliam as empresas onde trabalham, as áreas mais indicadas por trabalhadores brasileiros para trabalhar no País.

 

 

  • Agronegócios: 88,1%
  • Energia, Mineração e Saneamento: 83,6%
  • Manufatura Industrial: 81,2%
  • Construção e Mercado Imobiliário: 79,9%
  • Automotivo: 79,9%
  • Serviços Financeiros: 79,5%
  • Bens de Consumo: 78,5%
  • Educação: 77,0%
  • Hotelaria, Hospitalidade e Entretenimento: 76,7%
  • Farmacêutica e Saúde: 76,4%
  • Tecnologia e Telecomunicações: 74,8%
  • Mídia e Meios de Comunicação: 73,6%
  • Varejo e Atacado: 73,5%
  • Logística e Transporte: 73,4%
  • Serviços ao Consumidor: 71,4%
  • Serviços para Empresas: 71,1%

 

Para essa avaliação, foram considerados os seguintes fatores: benefícios, chances de crescimento na área e se o profissional recomendaria aquela área para um amigo.

Como conseguir uma vaga nesses setores?

 

O mais importante para conseguir uma boa vaga de emprego nos setores indicados na pesquisa é a capacitação. Ou seja: estudar e se especializar na área em que você quer trabalhar.

Aliás, você sabia que quem tem diploma do Ensino Superior ganha até duas vezes mais no Brasil?

Por isso, investir na sua educação é fundamental. E, com o Quero Bolsa, esse investimento pode ser muito menor do que você imagina. O site oferece bolsas de estudo de até 70% de desconto em todo o Brasil.

Veja, por exemplo, quais são as formações ideais para as áreas apontadas acima:

 

 

Direito

Farmácia

Engenharia Mecânica

Gestão Comercial

Administração

Comunicação Social

Tecnologia da Informação

Logística

Engenharia Ambiental

Engenharia Civil

Psicologia

Pedagogia

Publicidade e Propaganda

 

 

*Foram consideradas 63.431 avaliações feitas entre 3 de novembro de 2016 e 3 de novembro de 2017 para 3.241 empresas.